.

Dez deputados baianos pretendem disputar o Congresso em 2018

Pelo menos dez deputados estaduais baianos pretendem trocar a Assembleia Legislativa pelo Congresso Nacional a partir de 2019. De olho em uma promoção na carreira política, os parlamentares costuram uma candidatura a deputado federal nas eleições do próximo ano e trabalham, nos bastidores, para viabilizar seus nomes na corrida pela Câmara. 
Quatro deles estão em processo mais avançado e confirmam presença no páreo por Brasília, enquanto outros cinco caminham com cautela, já que ainda dependem de articulações para tentar o salto. Por sua vez, o deputado Manassés, que recentemente trocou o PSL pelo Pros, diz que sua candidatura está 99,9% certa, mas que faltam “pequenos detalhes” a serem definidos com a nova legenda. 
Mais votado em 2014, Marcelo Nilo (PSL) garante que brigará pela Câmara dos Deputados. Com 28 anos na Assembleia, dez deles como presidente da Casa, Nilo conta que desistiu da vaga na chapa majoritária do governador Rui Costa (PT). “Sou realista, vou para federal. A chapa está fechada. Então, vou seguir outro rumo”, pontua. Ele só não decidiu se permanece no PSL. “Tenho seis meses para definir”, complementa. Correio da Bahia.

Segunda, 23 de Outubro de 2017

Caetano Veloso x Frota: ator pornô chamou cantor de pedófilo. Caso para na Justiça

[Caetano Veloso x Frota: ator pornô chamou cantor de pedófilo. Caso para na Justiça]
O clima de tensão só faz crescer entre o cantor Caetano Veloso, a ex-esposa dele Paula Lavigne e o ator Marcos Frota. De acordo com a revista Veja, Caetano Veloso e Paula foram à Justiça conta o Movimento Brasil Livre (MBL) e o ator pornô Alexandre Frota, que acusam o músico de pedofilia. 
Paula Lavigne fez uma publicação no final da noite de sábado (21), no Instagram, confirmando a notícia, que já circulava. Na manhã deste domingo (22), Alexandre Frota voltou a provocar o músico no Twitter. 
O ator pornô publicou um vídeo da famigerada performance do MAM em que uma garota toca o pé de um homem nu. O vídeo, cuja divulgação o Ministério Público vem condenando e também pode resultar em processo para Frota, ganhou trilha de Leãozinho, um clássico de Caetano.
Ainda segundo a Veja, Frota ainda provocou ao dizer que, no processo que o casal move contra ele, chamará a própria Paula Lavigne como testemunha de defesa. Fato público, Caetano Veloso começou a namorar a mulher quando ela tinha 13 anos. Ele tinha 40. A relação, no entanto, teve o consentimento dos pais dela, responsáveis por Paula à época.
A campanha contra Caetano Veloso e Paula Lavigne é impulsionada por diversos posts do MBL, mesmo grupo que pediu o boicote à exposição Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, abortada em Porto Alegre pelo Santander Cultural depois de críticas de grupos ultra-conservadores na internet. No perfil oficial do MBL no Twitter, é possível ver em inúmeros posts a hashtag “Caetanopedófilo”.
Kim Kataguiri, um dos líderes do MBL, já havia se manifestado de forma irônica, ontem, sobre o processo movido por Paula e Caetano, que, segundo ele, pedem 100.000 reais para cada um, por difamação.Bocão News.

Segunda, 23 de Outubro de 2017


"Em nenhum momento quis ofender", diz Tréllez após acusação de racismo

[
Após a polêmica com Renê Junior, o atacante do Vitória, Santiago Tréllez, divulgou um vídeo em que diz que não teve a intenção de ofender. Durante o clássico BAVI, na tarde deste domingo (22), na Arena Fonte Nova, o jogador tricolor acusou o colombiano de racismo.
No vídeo divulgado nas redes sociais do Vitória, Tréllez pediu desculpas. "A gente falou muitas coisas, ele me xingou, eu xinguei ele. Em nenhum momento eu quis ofender ele, se ofendi peço desculpas para ele, para todo o povo brasileiro, da Bahia".
Após o jogo, Renê Junior afirmou que o colombiano o chamou de "macaco" e afirmou que é inadmissível que ainda exista racismo no mundo de hoje. 
Sem verbalizar a palavra, o atacante rubro-negro negou a ofensa e se defendeu dizendo que ele também é "preto".

"Também quero falar que eu não chamaria ele de como estão falando que eu falei. Primeiro porque eu sou preto; segundo, meu pai é preto, ele é rastafári. Na minha família temos muitos pretos e eu amo ser preto", finalizou Tréllez.

Mais cedo, o jogador do Bahia já tinha afirmado que queria encerrar o caso e que não prestaria queixa contra o atacante do Vitória após pedido de desculpas. Bocão News.

Segunda, 23 de Outubro de 2017

Rui promete centro de convenções 'do tamanho que a Bahia merece'

Após anúncio de Neto, Rui promete centro de convenções 'do tamanho que a Bahia merece'
Enquanto se especula que a surpresa prometida pelo prefeito ACM Neto (DEM) seja a construção de um novo centro de convenções na área do antigo Aeroclube, o governador Rui Costa (PT) garantiu que tem planos para um empreendimento do tipo, só que na área hoje ocupada pelo Parque de Exposições, na Avenida Luís Viana. 

"Nós vamos fazer um novo Centro de Convenções do tamanho que a Bahia merece", ressaltou o petista durante Conferência Estadual do PCdoB, neste domingo (22). O projeto do governo será viabilizado através de uma parceria com a iniciativa privada. 

"Esse assunto exigiu muito estudo e sempre foi tratado com máxima responsabilidade por nós. Nosso objetivo não é garantir apenas a construção, mas também a gestão do novo centro, para que a Bahia entre no cenário internacional de eventos", ressaltou o governador. 

Na ocasião, Rui preferiu não comentar o anúncio da prefeitura. Neto promete detalhar seu projeto nesta segunda-feira (23), em coletiva de imprensa (saiba mais aqui). Em 2014, o gestor municipal anunciou a construção de um parque atlântico no local, com a promessa de geração de 3,8 mil empregos, mas o projeto nunca saiu do papel. Bahia Notícias.

Segunda, 23 de Outubro de 2017

Lula diz que, se eleito, fará referendo para revogar medidas de Temer

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, em entrevista ao jornal espanhol El Mundo, que vai propor um referendo revogatório de “muitas das medidas aprovadas” pelo governo de Michel Temer, como uma proposta para recuperar o País caso seja eleito presidente em 2018. 

“É criminoso ter uma lei que limite durante 20 anos o investimento do Estado. No Brasil, ainda faltam coisas básicas, como saneamento, tratamento de água casas”, disse. Questionado sobre a boa repercussão no mercado do governo Michel Temer, Lula disse que isso é claro, uma vez que querem privatizar o País. 

Na entrevista, ele disse que quer voltar a ser presidente para mostrar ao mundo que o País pode funcionar. “Não há ninguém que saiba governar o povo mais necessitado como eu faço”, afirmou. 

O ex-presidente creditou a crise vivida no País à perda de credibilidade, algo que, segundo ele, foi efeito das manifestações iniciadas em junho de 2013. Lula também reconheceu que houve erros no mandato da ex-presidente Dilma Rousseff. 

Segundo ele, o primeiro deles foi o “exagero” nas políticas de desoneração de grandes empresas e, o segundo, foi o anúncio do ajuste fiscal. Mas negou que tenha se arrependido de não ter concorrido nas eleições presidenciais de 2014. 

Ele ainda comparou o ano de 2015 com o de 1999, quando quem governava era o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que tinha baixa popularidade e também enfrentava problemas econômicos. 

“Mas, nessa ocasião, o presidente da Câmara era Michel Temer e ele o ajudou a governar. Nós tínhamos Eduardo Cunha, que rejeitou cada reforma que Dilma propunha. Foi quem levou o impeachment ilegítimo à frente”, analisou. 

Condenado em primeira instância no caso do tríplex do Guarujá, Lula voltou a criticar a Polícia Federal e o Ministério Público, dizendo que não encontraram prova contra ele e que a sentença do juiz Sergio Moro é “política”.

“Se acreditavam que uma condenação iria fazer eu desistir de ser candidato, conseguiram o efeito contrário. “Perguntado se o PT tem outras opções caso ele não possa concorrer por causa de uma eventual condenação em segunda instância, ele respondeu que espera poder concorrer, mas disse que ninguém é imprescindível. “Há milhares de Lulas.” Política Livre.

Segunda, 23 de Outubro de 2017

Bahia vence clássico e empurra Vitória para o Z-4

Edigar Junio comemora o segundo gol do tricolor - Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE
Era uma decisão. Não entre supertimes sedentos por um título, mas entre equipes meia-boca querendo fugir do rebaixamento. Ainda assim, estava valendo, principalmente para os mais de 30 mil tricolores que comemoraram o triunfo por 2 a 1 no Ba-Vi com torcida única na Fonte Nova.

O gol de Edigar Junio aos 43 minutos do segundo tempo mandou o Esquadrão para o 12º lugar no Brasileiro, cinco pontos à frente do rival, agora o 17º, dentro da zona da degola. 

O Vitória tenta deixar a posição incômoda na próxima rodada, na qual recebe o Atlético-GO no domingo, às 17h. Mesmo dia em que o Bahia, às 16h (da Bahia), visita o Fluminense. A Tarde.

Domingo, 22 de Outubro de 2017

Fachin manda soltar ex-diretor da Defesa Civil suspeito de ser aliado de Geddel

Gustavo Ferraz é ex-diretor da Defesa Civil de Salvador - Foto: Adilton Venegeroles | Ag. A TARDE
O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar o advogado Gustavo Ferraz, preso junto com o ex-ministro Geddel Vieira Lima no dia 8 de setembro. Ferraz, ex-diretor da Defesa Civil de Salvador (Codesal), é suspeito de ser aliado do peemedebista e de ter praticado crimes envolvendo a lavagem de dinheiro apurada no caso dos R$ 51 milhões descobertos em um apartamento em Salvador. O advogado foi exonerado do comando da Codesal após prisão.
Fachin determinou que Ferraz permaneça em regime domiciliar e pague fiança estimada em 100 salários mínimos, segundo apurou a reportagem. A Polícia Federal encontrou digitais de Ferraz em uma parte do material achado no apartamento em Salvador.

À PF, Gustavo Ferraz disse que em 2012 recebeu dinheiro em espécie em São Paulo, destinado a Geddel. Ele presumiu que o dinheiro seria destinado a campanhas do PMDB da Bahia. 
À Polícia, o advogado afirmou que "se sentiu traído por Geddel, por ele ter ficado com o dinheiro que serviria para ajudar a campanha de inúmeros candidatos do PMDB nas eleições de 2012 da Bahia".
O advogado afirma que conheceu Geddel Vieira Lima e o deputado e irmão do ex-ministro, Lúcio Vieira Lima, no fim de 2009. 
Em 2012, o advogado teria recebido uma mensagem de texto de Geddel pedindo para levar a Salvador uma contribuição de campanha. Na época, segundo Gustavo Ferraz, o peemedebista disse que o dinheiro seria usado para campanhas de prefeitos e vereadores na Bahia.
No depoimento, Gustavo Ferraz diz não ter detalhes sobre o local e a pessoa que entregou a ele o dinheiro. Ele se dirigiu a um hotel em São Paulo, de lá caminhou algumas quadras até um escritório sem identificação e recebeu uma mala. Segundo disse à PF, em nenhum momento abriu a mala, mas percebeu que se tratava de uma grande quantia de dinheiro. 

"Que ficou até com medo, pois achou que seria um valor de contribuição pequeno e, pelo peso e tamanho da mala, percebeu que seria um valor alto ou maior do que imagina", consta do termo de depoimento de Ferraz.
Um motorista levou o enviado por Geddel ao aeroporto de Congonhas e, de lá, o advogado pegou um voo privado a Salvador. Ele disse que não recebeu valores para prestar o serviço e levou os valores na casa do ex-ministro na Bahia. 

O advogado ajudou Geddel a tirar os pacotes plásticos com dinheiro. Segundo ele, eram pacotes com nota de R$ 100 e R$ 50, mas ele não soube dizer aos investigadores a quantia total de dinheiro. A Tarde.

Quinta, 19 de Outubro de 2017

Walter Pinheiro é nomeado de volta na Secretaria de Educação

[Walter Pinheiro é nomeado de volta na Secretaria de Educação]
O senador Walter Pinheiro (sem partido) foi nomeado de volta para o cargo de secretário de Educação da Bahia. Ele foi exonerado no último dia 17 para retornar ao Senado, onde participou da votação do caso do senador mineiro Aécio Neves (PSDB). Pinheiro, ao lado da senadora Lídice da Mata (PSB-BA) e Otto Alencar (PSD-BA), votou pelo afastamento do tucano, mas a maioria opinou pela permanência do congressista no cargo.
Além de participar da votação, o ex-petista também trataria de emendas parlamentares em seu breve retorno por Brasília. O senador teria solicitado ao governador para participar da votação que poderia afastar o senador tucano do Senado. Bocão News.

Quinta, 19 de Outubro de 2017

Piripá: ex-prefeito é condenado pela Justiça Federal por desvio de R$186 mil da Educação

[Piripá: ex-prefeito é condenado pela Justiça Federal por desvio de R$186 mil da Educação]
O ex-prefeito de Piripá, Anfrísio Barbosa Rocha, a empresa Pilar da Vitória Construções e seu sócio William Osvaldo Coelho Santos foram condenados pela Justiça Federal de Vitória da Conquista por desvio de verbas da Educação.
De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), os réus assinaram, em 2011, contrato que previa a construção de quadra poliesportiva no município com recurso do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), cuja obra nunca foi concluída.
A ação do MPF, de autoria do procurador da República Roberto D'Oliveira Vieira, aponta que apesar de apenas 37,44% da obra ter sido concluída, Rocha autorizou e realizou o pagamento de cerca de R$ 377 mil reais à empresa. O contrato previa, ainda, que os pagamentos só poderiam ocorrer após cada etapa concluída da obra.
Os réus também tiveram seus dos direitos políticos suspensos por seis anos, deverão pagar multa civil no valor de R$ 80 mil e estão proibidos de contratar com o poder público por cinco anos.
Em 2016, Anfrísio Barbosa Rocha já havia sido condenado por desvio de verbas do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate) em Piripá. Bocão News.

Quinta, 19 de Outubro de 2017

Acusado de 'má-fé', Neymar é multado pela Justiça brasileira em R$ 3,8 milhões

Acusado de 'má-fé', Neymar é multado pela Justiça brasileira em R$ 3,8 milhões
A Terceira Turma do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região multou Neymar, seus pais e três empresas que administram a carreira do atacante do Paris Saint-Germain em R$ 3,8 milhões. 

O valor corresponde a 2% da causa que bloqueou R$ 192,7 milhões em bens da família do jogador para garantir o pagamento de dívidas com a Receita Federal do Brasil. Na decisão em que aplicou a multa, o desembargador Carlos Muta alega que a conduta de Neymar no processo "caracteriza litigância de má-fé e ato atentatório à dignidade da Justiça". 

Ainda de acordo com o desembargador, a multa foi aplicada "em razão do caráter manifestamente protelatório do recurso manejado" pela defesa do jogador. Em outro trecho da decisão, Muta afirma que Neymar buscou "embaraçar a continuidade do processamento". 

O Tribunal Regional Federal da 3.ª Região informou ao jornal O Estado de S.Paulo que a multa ainda não foi paga e que a defesa de Neymar não protocolou recurso contestando a cobrança. Advogado do jogador, Marcos Neder disse à reportagem que não poderia "comentar sobre o caso no momento". 

A assessoria de imprensa do atleta foi procurada, mas optou por não se pronunciar. Desde setembro de 2015, a Justiça mantém bloqueados R$ 192,7 milhões em bens do atacante do Paris Saint-Germain por causa de multas e impostos cobrados ao jogador pela Receita Federal. O valor inicial era de R$ 188 milhões, mas foi corrigido. 

A acusação do Fisco é de que Neymar não quitou os seus tributos como pessoa física e teria usado empresas da família para pagar menos imposto. A alíquota do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) é de 27,5%, enquanto que a do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) varia entre 15% e 25%. 

Para a Receita Federal, inclusive, o jogador criou as empresas com o único objetivo de receber salário em forma de direitos de imagem e, assim, pagar menos tributos. O bloqueio judicial abrange imóveis do jogador e de sua família em Santos, Guarujá, São Vicente, Praia Grande, São Paulo e Itapema (SC), além de um iate e um avião. 

O jogador pode usufruir dos bens, mas está impedido de negociá-los. A Justiça vê riscos de Neymar e seus pais venderem o patrimônio e não pagarem os tributos. Por isso que os bens da família continuam indisponíveis por tempo indeterminado. 

Em março deste ano, o jogador obteve vitória em processo fiscal julgado pelo Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), em Brasília, e seus advogados estimam que a decisão poderá reduzir a cobrança da Receita Federal entre 50% e 70%. 

A falta de comprovação dos efeitos práticos do julgamento do Carf, porém, fez com que a Justiça mantivesse indisponíveis os bens de Neymar. 

Para evitar novos problemas com o Fisco, o contrato entre o atacante e o Paris Saint-Germain, assinado em agosto, prevê o pagamento apenas de salários, sem direitos de imagem. Neymar recebe 30 milhões de euros por ano (R$ 111,8 milhões pela cotação atual). Bahia Notícias.

Quinta, 19 de Outubro de 2017