Renan Calheiros adia entrega de relatório da CPI da Covid para a próxima semana



O senador Renan Calheiros (MDB-AL) adiou a entrega do relatório final da CPI da Covid, anteriormente anunciado para ser entregue no dia 24, para a próxima semana.

De acordo com o relator, as novas linhas de investigação na reta final da comissão obrigaram a extensão do prazo. Atualmente, a CPI da Covid conta com 30 investigados.

Entre as linhas determinantes e que os parlamentares querem um maior aprofundamento antes da conclusão, está a atuação da operadora de saúde Prevent Senior, acusada de fraude e ocultação de mortes na realização de estudo sobre o uso combinado de hidroxicloroquina e azitromicina.

A operadora de planos de saúde alega que os médicos responsáveis pelo dossiê entregue à CPI mentiram e o diretor-executivo da Prevent, Pedro Benedito Batista Júnior, presta depoimento aos senadores na próxima quarta-feira, 22.

A CPI deve analisar nesta terça-feira, 21, os novos requerimentos apresentado, incluindo a convocação do ministro da Saúde Marcelo Queiroga para um terceiro depoimento, e definir os próximos passos da investigação. A tarde.

Segunda, 20 de setembro de 2021

Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes

 


O número de mortes por covid-19 no Brasil subiu para 590.752. Em 24 horas, foram registradas 244 mortes.

Já o total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 21.239.783. Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 9.458 novos casos.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite deste domingo (19). O balanço é produzido a partir de informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Há, ao todo, 395.758 pessoas com casos ativos da doença em acompanhamento por profissionais de saúde e 20.253.273 pacientes já se recuperaram.

Estados

Na lista de estados com mais mortes estão São Paulo (148.099), Rio de Janeiro (64.895), Minas Gerais (54.080) e Paraná (38.456). As unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.817), Amapá (1.969), Roraima (1.987) e Tocantins (3.738).

Em número de casos, São Paulo também lidera (4.350.530), seguido por Minas Gerais (2.112.043), Paraná (1.490.543) e Rio Grande do Sul (1.428.678).

Vacinação

De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, 222,3 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram aplicadas no país, sendo 141,8 milhões de primeiras doses e 80,5 milhões de segundas doses ou doses únicas.

Ainda segundo a pasta, foram distribuídas, até o momento, 267,6 milhões de doses aos estados e ao Distrito Federal. Desse total, 259,4 milhões já foram entregues e 8,2 milhões estão em processo de distribuição. Política Livre.

Domingo, 19 de setembro de 2021

Vitória inicia preparação para jogo contra o líder Coritiba

 

Depois da folga no sábado, o Vitória se reapresentou na manhã deste domingo, 19, no CT Manoel Pontes Tanajura, onde iniciou os trabalhos de olho no jogo da próxima quarta-feira, 22, contra o líder Coritiba.

O técnico Wagner Lopes começou as atividades com um treino posicional. Após a atividade, os jogadores que começaram atuando no jogo da última sexta-feira, 17, contra o Brusque, fizeram um trabalho regenerativo na academia.

A outra parte do grupo fez um trabalho tático para aprimorar jogadas de ataque. Dos jogadores que estavam na transição, só o meia Gabriel Santiago não participou.

Para o jogo contra o Coritiba, o Vitória não vai contar com o atacante Samuel e o uruguaio Pablo Silles, porém vai ter o retorno dos zagueiros Wallace e Matheus Morais, após cumprirem suspensão. A Tarde.

Domingo, 19 de setembro de 2021

Pelé retira tumor no cólon e deve ter alta nesta terça-feira, diz hospital

                                          

O Hospital Albert Einstein, em São Paulo, confirmou que o ex-jogador de futebol Pelé, que está internado há seis dias, foi submetido a remoção de um tumor no cólon e deve ter alta nesta terça-feira, 7.

“O paciente, que passa bem, está em recuperação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e a previsão é que seja transferido para o quarto nesta terça-feira,7”, disse em nota. O hospital afirmou ainda que o tumor foi identificado durante realização de exames cardiovasculares e laboratoriais de rotina e o material foi encaminhado para análise patológica.

Em um post nas redes sociais, o Rei do Futebol confirmou o procedimento. "No último sábado fui submetido a uma cirurgia de retirada de lesão suspeita no cólon direito. O tumor foi identificado na realização dos exames que mencionei na última semana. Felizmente, estou acostumado a comemorar grandes vitórias ao lado de vocês. Vou encarar mais essa partida com um sorriso no rosto, muito otimismo e alegria por viver cercado de amor dos meus familiares e amigos”, escreveu. A Tarde.

Segunda, 06 de setembro de 2021

Lula reencontra Dilma e afirma sobre governo Bolsonaro: 'Vamos derrotar esse desastre'

 


A tarde desta segunda-feira, 9, foi marcada pelo encontro entre os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT). A reunião foi registrada através da conta pessoal no Twitter de Lula, que afirmou terem conversado sobre o "momento do país".

Na respectiva publicação, o ex-presidente entre os anos de 2003 e 2010 ainda falou que eles irão derrotar o atual governo de Jair Bolsonaro, ao qual ele classificou como "desastre".

"Olha quem apareceu por aqui hoje! Muito bom reencontrar essa guerreira e companheira Dilma Rousseff. Conversamos muito sobre o momento que atravessa nosso país. Vamos derrotar esse desastre chamado governo Bolsonaro", escreveu o petista.

Em maio deste ano, Lula chegou a garantir em entrevista que será candidato na próxima eleição presidencial, que será disputado em 2022. À emissora alemã ARD, no domingo, ele chegou a adjetivar Bolsonaro como "incompetente político" e afirmou que o atual presidente é responsável por destruir a imagem do país internacionalmente.

Lula também comentou sobre a insistência de Jair Bolsonaro na aprovação do projeto do Voto Impresso, que será pautado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), nesta terça-feira, 10. O petista afirmou que o chefe do executivo tem medo de perder a próxima eleição, além de ser preso.

"Bolsonaro tem medo porque sabe que vai perder e ele perdendo tem medo de ser preso", declarou o ex-presidente durante a entrevista.

Por fim, Lula também descartou a possibilidade de abrir mão de sua possível candidatura como forma de dar espaço para uma "terceira via" que surgiria como um meio termo entre os candidatos de direita e esquerda.

"Tenho um partido político e uma maioria da sociedade que me quer candidato. Por que haveria de abdicar para atender os meus adversários? ", questionou o ex-presidente. A tarde.

Segunda, 09 de agosto de 2021

Homens armados invadem campus da Ufba durante perseguição; houve troca de tiros

 

Quatro homens armados invadiram o campus da Universidade Federal da Bahia (Ufba), no bairro de Ondina, em Salvador, e tentaram roubar um veículo na tarde desta terça-feira, 27. Vários tiros foram disparados no local.

A Polícia Militar (PM-BA) recebeu denúncia, através do 190, informando sobre homens armados que circulavam pelo Calabar. Quando agentes chegaram ao local para verificar, o grupo correu e invadiu o matagal que pertence ao campus através da saída do bairro que é colada à universidade..

Informações de testemunhas davam conta que a invasão ocorreu quando policiais militares chegaram para verificar uma denúncia sobre suspeitos armados. 

Viaturas da PM cercam o campus enquanto um helicóptero sobrevoa a região. 

Agentes da Rondesp (Rondas Especiais) e do Pelotão de Emprego Tático Operacional atuam na operação.

Eles estão divididos entre a parte de cima da universidade, na região de São Lázaro, e na região da Ondina, para reduzir as chances de fugas dos bandidos.

Segundo a Coordenação de Segurança da Ufba, nenhum membro da comunidade foi ferido e, por ordem da reitoria, a área da ação policial foi isolada. A universidade alerta que quem tiver em unidades universitárias deverá aguardar no local até o encerramento da operação.

Terça, 27 de julho de 2021

Decreto regulamenta o pagamento do Auxílio Emergencial 2021


O presidente Jair Bolsonaro editou decreto que regulamenta o pagamento do Auxílio Emergencial 2021, instituído no último dia 18 de março por meio de Medida Provisória. O texto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), na tarde desta sexta-feira (26). O apoio financeiro será pago a trabalhadores informais de baixa renda e aqueles inscritos em programas sociais como o Bolsa Família, caso o novo benefício seja mais vantajoso. A previsão é que os pagamentos comecem a partir do dia 4 ou 5 de abril, segundo informou o próprio presidente em sua live semanal nas redes sociais.

A nova rodada do Auxílio Emergencial pagará quatro parcelas com valor médio de R$ 250 cada uma. Esse valor pode chegar a R$ 375, no caso de famílias que tenham apenas a mãe como provedora, ou R$ 150, no caso de família unipessoal (formada por uma única pessoa). Ao longo do ano passado, o auxílio chegou a atingir 68 milhões de pessoas, mas agora o novo programa deve atender, nas projeções do governo, cerca de 45,6 milhões de famílias. Essa redução se dá, segundo o governo, após o cruzamento de dados que concentrou as transferências no público considerado mais vulnerável.

Pelo decreto, as parcelas do auxílio serão pagas independentemente de novo requerimento, desde que o beneficiário atenda aos requisitos estabelecidos na Medida Provisória. O governo vai usar a mesma base de dados de quem se cadastrou para o programa no ano passado, pelo aplicativo ou pelo site da Caixa Econômica Federal, além daquelas pessoas inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) e no Bolsa Família. Uma das novidades é o recebimento do benefício ficará limitado a um beneficiário por família.

Critérios

Os trabalhadores formais (com carteira assinada e servidores públicos) continuam impedidos de solicitar o auxílio emergencial. Além disso, cidadãos que recebam benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família e do PIS/PASEP, não fazem parte do público que receberá as parcelas de R$ 250. Para fins de elegibilidade, serão avaliados os critérios com base no mês de dezembro de 2020, informou o governo.

O novo auxílio será pago somente a famílias com renda per capita de até meio salário mínimo e renda mensal total de até três salários mínimos. Para o público do Bolsa Família, segue valendo a regra quanto ao valor mais vantajoso a ser recebido entre o programa assistencial e o auxílio emergencial 2021. Os integrantes do Bolsa Família receberão o benefício com maior parcela (R$ 375).

As pessoas que não movimentaram os valores do Auxílio Emergencial e sua extensão, disponibilizados na poupança digital em 2020, não terão direito ao novo benefício, assim como quem estiver com o auxílio do ano passado cancelado no momento da avaliação de elegibilidade para 2021.

O auxílio emergencial 2021 ainda prevê outros critérios de elegibilidade. Estão excluídos os residentes médicos, multiprofissionais, beneficiários de bolsas de estudo, estagiários e similares. Quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019 ou tinha em 31 de dezembro daquele ano a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil, ou tenha recebido em 2019 rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superior a R$ 40 mil, também não poderá solicitar o novo benefício.

Quem ainda não terá direito a receber o novo auxílio são pessoas com menos de 18 anos, exceto mães adolescentes, quem estiver no sistema carcerário em regime fechado ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de auxílio-reclusão, quem tiver indicativo de óbito nas bases de dados do governo federal ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de pensão por morte.

Segunda, 29 de março de 2021

Trabalhadores nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial


Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em fevereiro podem sacar, a partir de hoje (3) a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 9 de abril.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Segunda, 03 de maio de 2021

Número de casos ativos de Covid-19 cai; Bahia tem 80 óbitos pela doença em 24h

                                         


O total de casos ativos – o número de pessoas que ainda estão com o novo coronavírus teve queda na Bahia em 24 horas. De acordo com boletim epidemiológico divulgado neste domingo (2) pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), atualmente 15.803 não se curaram, contra 16.253 registrados no sábado (1º).

A Bahia registrou aumento no número de pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTIs) com Covid-19, nas últimas 24 horas. Conforme o boletim, 1.262 pessoas (1.240 adultos e 22 crianças) estão hospitalizados nestas unidades devido ao agravamento da doença. No sábado, eram 1.250 internadas nesta condição. A taxa de ocupação de leitos de UTI adulto está em 79% na Bahia.

Nas últimas 24 horas, também foram registrados 80 óbitos por Covid-19, o que eleva para 18.641 o total de vidas perdidas para a doença. Foram 2.008 casos confirmados, um total de 907.121 desde o início da pandemia.

Governo prorroga toque de recolher e proibição de eventos em toda a Bahia até 10 de maio

                                                 


O Governo da Bahia informou que decidiu prorrogar as medidas restritivas em todo estado. A prorrogação das ações, que têm o objetivo de conter a disseminação da Covid-19, foi publicada na versão on-line do Diário Oficial do Estado (DOE), deste domingo (2). Diante disso, o toque de recolher noturno das 21h às 5h e a suspensão de shows e festas coletivas continuam até 10 de maio.

No entanto, a restrição de locomoção noturna vale das 20h às 5h em 227 municípios [veja lista de cidades no final da matéria]. Já nos municípios em que a taxa de ocupação de leitos de UTI se mantenha igual ou inferior a 75%, por cinco dias consecutivos, a restrição na locomoção será válida das 22h às 5h.

De acordo com o governo estadual, a realização de shows e festas, independentemente do número de participantes, também continua proibida até 10 de maio. Além disso, no período das 18h do dia 7 de maio até as 5h de 10 de maio, a venda de bebida alcoólica está proibida em quaisquer estabelecimentos, inclusive por meio de delivery.

Aulas

As atividades letivas nas unidades de ensino públicas e particulares poderão ocorrer, na modalidade semipresencial e conforme disposições editadas pela Secretaria da Educação, somente nas regiões de saúde cuja taxa de ocupação de leitos de UTI de Covid-19 seja igual ou inferior a 75%, por cinco dias consecutivos. Até o momento, nenhuma região de saúde do estado atingiu essa taxa de ocupação por cinco dias seguidos.

Além disso, as atividades letivas devem ficar condicionadas à ocupação máxima de 50% da capacidade de cada sala de aula e ao atendimento dos protocolos sanitários estabelecidos.

Transporte

A circulação dos meios de transporte metropolitanos continua suspensa no período das 21h30 às 5h, até 10 de maio. Já a circulação de ferry boats também segue suspensa das 21h30 às 5h, até o dia 7 de maio, ficando suspenso o funcionamento nos dias 8 e 9 de maio.

Até 10 de maio, as lanchinhas também não devem circular das 21h30 às 5h. Nos dias 8 e 9 de maio, a ocupação das embarcações deve ser limitada ao máximo de 50% da capacidade.